Ângela Portela cobra execução do orçamento das instituições federais de ensino

Brasília – A senadora Ângela Portela (PDT-RR) criticou os cortes orçamentários na área de educação feitos pelo governo federal. Segundo ela, a redução atinge principalmente as universidades e as escolas de ensino profissional. Ângela Portela deu como exemplo o caso da Universidade Federal de Roraima, que teve 40% da sua verba contingenciada este ano.

Em 2017, a verba para manutenção da UFRR caiu 10% e os recursos para investimento foram reduzidos em 28%. Ao todo, segundo a senadora, são R$ 6,4 milhões a menos no orçamento da universidade. Os cortes afetam diretamente as áreas de limpeza, transporte de alunos, atendimento ao público e as obras de melhorias em dois campi.

A senadora contou também que visitou unidades do Instituto Federal de Roraima. Segundo ela, o IFRR tem enfrentado os mesmos problemas que a Universidade Federal. Ainda assim, os resultados obtidos têm sido expressivos. De acordo com a senadora, com a inauguração do campus do instituto em Amajari, no norte do Estado, o PIB da cidade dobrou. Para Ângela Portela, é inadmissível que o governo corte as verbas de um setor tão importante para o país.

– É hora de cobrar do governo federal a execução da totalidade do orçamento das instituições federais de educação. Os recursos, como mencionei, já são escassos e além de escassos menores do que os previstos no orçamento do ano passado – disse a senadora.

Agência Senado (Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)