Sem categoria

Ângela Portela resgata proposta que protege mulheres gestantes e lactantes de locais insalubres

 O resgate de um texto que garante proteção às mulheres empregadas que estejam em fase de gestação ou de amamentação é o objetivo de um projeto de lei, apresentado ao Senado, nesta terça-feira (12), pela senadora Ângela Portela (PDT/RR).

O projeto apresentado por Ângela Portela tem por base, a Lei nº 13.287, de 11 de maio de 2016, que trata da proteção ás trabalhadoras gestantes e lactantes e seus bebês.

_ “O projeto que apresentei tem o compromisso de assegurar proteção especialmente às mulheres gestantes e lactantes, contra o trabalho em atividades, operações ou locais insalubres”, esclareceu a senadora, que votou contrária à proposta de reforma das relações de trabalho no Brasil, aprovada pelo Senado.

Para a senadora, “a insalubridade, que expõe o trabalhador a danos a sua saúde, é literalmente a venda dessa exposição, processo que futuramente acarretará prejuízos nocivos ao trabalhador”, argumentou Portela.

A senadora reagiu, mais uma vez, à aprovação da reforma trabalhista do presidente Temer que, segundo reclamou, “retirou direitos históricos dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros, de forma cruel e arbitrária”.

“Esta reforma coloca em condições de riscos, não só os trabalhadores, mas, também, crianças e nascituros, ao forçar o trabalho em atividades de riscos, em locais insalubres”, criticou Ângela, que lutou para garantir na proposta de reforma, a proteção das mulheres gestantes e lactantes e seus bebês.