Sem categoria

Para Ângela Portela, aumento da criminalidade se deve à crise econômica

A senadora Ângela Portela (PDT/RR) atribuiu à crise econômica, o aumento cada vez mais crescente da criminalidade no país, sem que o governo federal apresente medidas eficazes para conter seus reflexos.

_“A insegurança da população e a inércia do governo federal, que só tem a apresentar medidas pontuais, como a intervenção militar, ocorrida no Rio de Janeiro, são facilmente perceptíveis”, afirmou a parlamentar, destacando dados recentes que apontam que 84% de entrevistados desaprovam a política de segurança pública, adotada pelo governo federal.

Roraima

Na opinião da senadora, é difícil para os estados, em especial os menores, como é o caso de Roraima, fazer frente aos desafios impostos pelos casos de violência, muitos deles de extrema gravidade, que a sociedade brasileira está a assistir cotidianamente.

Em Roraima, onde a violência cresceu ainda mais, nos últimos tempos, a parlamentar avalia que insegurança pública se reflete diante do grande fluxo migratório que o Estado enfrenta, com o aumento do número de moradores da capital, Boa Vista, e de outros municípios, como Pacaraima.

Ângela destacou os esforços do governo do Estado, que solicitou do governo federal apoio concreto como o aumento dos efetivos da Polícia Federal e da Polícia Rodoviária Federal e a ampliação da presença do Exército brasileiro nas regiões de fronteira.

A senadora destacou também, seus esforços para a superação da insegurança pública, destinando R$ 3 milhões em recursos a serem aplicados na compra de equipamentos para a Policlínica da Polícia Militar e na construção de duas delegacias muito importantes, que comporão o Núcleo de Proteção Integral à Criança e ao Adolescente: a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) e a Delegacia de Defesa da Infância e da Juventude.